Saltar para o conteúdo

Aprenda a desapegar e se liberte do caos emocional

Libertação emocional significa viver em harmonia consigo mesmo e ser honesto com as suas necessidades. Saber dosar o que de fato é importante para a nossa vida e o que vai nos ajudar a crescer como pessoa.

Aprenda a desapegar e se liberte do caos emocional

Muitas vezes nos vemos apegados a coisas fúteis que só nos arrastam para baixo. É preciso aprender a desapegar e se privar do caos.

Se você está passando por um momento de dificuldades e está tendo que lidar com alguns demônios, veja como praticar o desapego e resolver os seus problemas de forma leve.

O que é desapego

Segundo o dicionário, o desapego é uma qualidade de desprendimento de coisas supérfluas ou banais.

Praticar o desapego não significa ser frio ou indiferente em alguma situação, muito menos não ter nenhum pilar construído.

Essa prática consiste apenas em te ajudar a se livrar das coisas que claramente te fazem mal, mas que por algum motivo você continua guardando em seu interior e cultivando.

Se você quer aprender a ser uma pessoa mais desprendida e se livrar daquilo que te deixa mais pesado emocionalmente, conheça as leis do desapego, que vão te direcionar melhor:

  1. Você é responsável por aquilo que vive

Ninguém pode viver a sua vida por você. Se as coisas boas que te ocorrem são méritos seus, da mesma forma, as coisas ruins também são de sua responsabilidade.

Não tente culpar ou descontar suas frustrações em outras pessoas, pois ninguém pode carregar sua cruz por você. Afinal, cada um tem a sua. E é preciso respeitar isso.

É preciso estar ciente que a vida é feita de bons e maus momentos, e é preciso aprender a viver cada um deles por conta própria.

Nesse sentido, o desapego serve para não fazer seus problemas girarem em torno das outras pessoas. Desapegue das suas frustrações e dos seus incômodos antes de despejá-los sobre o outro.

  1. Viva no presente

Muitas pessoas levam situações problemáticas longe demais em suas vidas por não saber se desvencilhar do passado.

Ficam remoendo remorsos, cultivando feridas, e se rebaixando sempre por coisas que já aconteceram e já passaram. É importante ter em mente que o passado é apenas um lugar de referência, e não de residência.

É difícil mesmo apagar os traumas, a ansiedade e todas as coisas ruins que te aconteceram. Mas, se você não desapegar delas, elas vão continuar vivendo com você e te perseguindo para sempre.

O melhor jeito de esquecer o passado é focar no presente.

  1. Seja livre e transmita liberdade para os outros

Sim, estamos falando de ciúmes e outras patologias sociais e/ou emocionais. Pode ser até mais fácil conquistar a própria liberdade e exercê-la depois de aprender o desapego.

Mas, o desafio maior é desapegar das pessoas e das representações delas em sua vida. Muitas vezes, não sabemos dar espaço e liberdade para o outro.

É por isso que as pessoas colecionam problemas de relacionamento. Não só de relacionamentos amorosos, mas de parentesco, de amizade, etc. É preciso compreender que todos precisamos de espaço.

Trabalhe o desapego do outro. E entenda: isso não significa não se aproximar ou cultivar a relação com outras pessoas. Não precisa ser frio. Apenas saiba dar espaço para conquistar espaço.

  1. Saiba como lidar com as perdas

É importante sempre lembrar que nada na vida vem para ficar. Todas as coisas são passageiras: relacionamentos, pessoas, bens materiais, cargos e decisões.

Se você está passando por um processo de perda de qualquer tipo, aprenda a desapegar das emoções que te ligam a essa coisa que você perdeu.

Afinal, se já está perdido, de que adianta continuar sofrendo? Não é saudável se prender àquilo que já não existe mais.

Esta também é outra lei muito difícil de aprender, mas, acredite, uma vez aprendida, você se sentirá em paz profunda.

O desapego e o caos

Portanto, a prática do desapego te liberta do seu caos emocional. Afinal, o caos é tudo aquilo que você cultiva, mas que te suga e te faz mal. É preciso saber se libertar para se reconectar com a paz.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *